JI-PARANÁ SOFRE TERCEIRA DERROTA SEGUIDA

Além do jogo, alguns atletas perderam a cabeça, Watthimen e Maxilley, ambos do Ji-Paraná, saíram no braço e foram expulsos

Atletas do Galvez-AC comemoram vitória sobre o Ji-Paraná-RO (Foto: Manoel Façanha)

O Ji-Paraná sofreu ontem, quarta-feira 21, a sua terceira derrota seguida na Série D do Brasileirão. O resultado mantém o Galo da BR com 8 pontos e mais longe do G4 do Grupo A1. O Jipa é quinto colocado, mas agora está a 4 pontos do quarto colocado Rio Branco-AC que joga hoje e pode ampliar essa distância. Já o Galvez chegou aos 16 pontos e divide a parte de cima da tabela com o Bragantino-PA que ainda joga hoje e pode se desgarrar.

Ontem, na Arena Acreana, o Ji-Paraná viu o Galvez abrir o placar aos 14 minutos com o zagueiro Jô. Na cobrança de escanteio na área a bola sobrou para zagueiro Galvez, que chutou forte e balançou as redes do Jipa.

O Ji-Paraná teve a chance de empatar aos 34 minutos, mas a cobrança de falta de Maranhão acertou o travessão, e na sequência a defesa do time acreano afastou.

O empate veio aos 43 minutos com Maranhão. Cobrança e escanteio na área e o atacante subiu alto e desviou para deixar tudo igual.

O empate durou o intervalo, porque no primeiro minuto da etapa final o Galvez marcou o segundo. O gol saiu em cobrança de falta ensaiada entre Mamude e Adriano que definiu para fundo da rede.

Sete minutos, nova falta para o Galvez, e novamente Adriano definiu pro gol, o goleiro do Jipa tocou na bola, mas não o suficiente pra ela não entrar. 3 a 1 Galvez.

O Ji-Paraná ainda teve a chance de diminuir aos 30 minutos, com Ícaro que recebeu a bola dentro da grande área e chutou forte, mas a bola explodiu na trave e não entrou.

O Galo da BR volta a campo no domingo, 25, no Biancão onde recebe o Rio Branco-AC, às 15 horas de Rondônia. Já o Galvez visita o Bragantino-PA, no Estádio Diogão, em Bragança, no nordeste do Pará.

LAMENTÁVEL

Apesar da derrota do Ji-Paraná que o afasta do grupo de cima da tabela, o que realmente foi lamentável na partida de ontem em Rio Branco foram as cenas lamentáveis protagonizadas pelos atletas Watthimen e Maxilley, ambos do Ji-Paraná, que após serem substituídos começaram uma discussão no banco de reservas e acabaram saindo no braço. Os dois trocaram socos e pontapés e somente foram contidos com a intervenção da polícia, que precisou usar spray de pimenta.

Sobre a expulsão de ambos o árbitro da partida, Luiz Paulo da Silva Aniceto, do Distrito Federal, citou em súmula: “Expulsei o Sr. Watthimem Ranney Lúcio, atleta de número 11, com cartão vermelho direto, após o mesmo entrar em vias de fato (com socos e pontapés) com o Sr. Maxilley do Nascimento de Lima, atleta de número 4 da sua própria equipe, após os mesmos terem sido substituídos e encontrar-se no banco de reservas. informo ainda que foi necessário força policial pra separar os atletas envolvidos”. O mesmo foi relatado em relação ao atleta Maxilley.

Fonte: EsporteRO.com.br