TREINADOR DO VILHENENSE LAMENTA EMPATE EM CASA

O Vilhenense já viajou para Tucuruí-PA aonde enfrenta novamente o Independente, desta vez pela rodada que abre o returno da Série D

“Mais uma vez vimos a oportunidade da vitória escapar”, Felipe Romário (Foto: Rogério Perucci)

O Vilhenense encerrou o primeiro turno do Campeonato Brasileiro Série D com um empate frente ao Independente-PA, no Estádio Portal da Amazônia. O placar de 1 a 1 mantém o time do sul rondoniense na sexta colocação do Grupo A1 com 6 pontos.

Dos três jogos que fez em casa o Vilhenense venceu um e empatou dois; somando 5 dos 9 pontos disputados em casa. O Leão vez quatro jogos fora de casa, desses 12 pontos disputados, trouxe apenas 1; conquistado no empate frente as Fast-AM na sexta rodada.

Nos dois empates em casa, contra Atlético-AC e Independente-PA, ambos em 1 a 1, o Vilhenense saiu na frente e cedeu o empate. A análise dos jogos do Leão pela Série D evidencia que o time tem uma queda de rendimento e de concentração na etapa final de jogo. Problema já detectado pelo treinador e buscar maneiras de manter os atleta focados, principalmente nos minutos finais.

Sobre o resultado de ontem, Felipe Romário disse a Série D é uma competição muito difícil e que não se tem jogo fácil, independente de ser em casa ou fora. “Falando desse confronto específico, sabíamos que seria difícil, o adversário vinha de um resultado expressivo dentro de casa e vieram motivados para esse jogo. Mais uma vez vimos à possibilidade da vitória nos escapar. Na minha avaliação, no primeiro tempo conseguimos executar em parte aquilo que tínhamos como plano de jogo, e consequentemente fizemos o resultado. No segundo tempo perdemos um pouco a concentração, muito em função dos erros de arbitragens, e num desses momentos de desatenção, em um contra-ataque, tomamos o empate”, lamentou.

O Vilhenense já viajou para Tucuruí-PA, onde enfrenta na quarta-feira, 21, o próprio Independente, em partida que abre o returno da Série D. O treinador Felipe Romário espera m final diferente para a segunda parte dessa história. “Cada jogo é uma nova história, e temos que estar preparados para novas circunstâncias que esse jogo irá proporcionar. Respeitamos a equipe adversária, mas esperamos sanar as falhas que tivemos no domingo para conseguirmos, mesmo fora de casa, um resultado positivo”, disse o treinador.

Fonte: Folha do Sul