Ji-Paraná intensifica os trabalhos antes de jogo amistoso

As duas equipes estão em preparação para a disputa da Série D do Brasileirão; o Galo disputa a fase preliminar da competição 

Ji-Paraná treina no Biancão (Foto: assessoria)

Antes do inicio da série D, o Ji-Paraná vai enfrentar o Vilhenense, outro time rondoniense que disputa a competição nacional em 2020. O amistoso contra o time de Vilhena irá acontecer no estádio Biancão, no dia 28, às 15h. Para o Galo da BR, esse último jogo trará a referência do grau de dificuldade do Brasileirão. “Esse amistoso preparatório será para ambas as equipes que estão na série D. Para o Ji-Paraná, vai ser o último amistoso preparatório”, explicou a assessoria do Ji-Paraná.

O Ji-Paraná estreia na Série D contra o Nacional-AM, no dia 6 de setembro. O jogo acontece em casa, no estádio Biancão e o time que sair vitorioso do duelo, já pode sonhar com uma vaga na fase de grupos. “Nós estamos atentos nos preparando dia-a-dia para que possamos conquistar o nosso acesso a fase de grupo e consequentemente buscar o tão sonhado acesso a Serie C, o tão sonhado acesso para a toda massa do Galo da br, e toda a diretoria do clube”, disse.

PREPARAÇÃO PESADA

Segundo o técnico Bruno Monteiro, os trabalhos das primeiras semanas foi voltado para a organização ofensiva. Já na segunda semana, o foco foi a organização defensiva e o jogo amistoso vai fechar a fase de preparação. “Vamos encerrar esse segundo novo ciclo semanal com o jogo treino contra a equipe do Vilhenense, para que nós possamos ter um parâmetro com o grau de dificuldade maior. Eu acredito que a equipe do vilhenense vai nos proporcionar uma competitividade de um alto grau de dificuldade”, explicou Bruno.

Para o técnico, essa disputa será decisiva na análise de desempenho do grupo. “Acredito que nós vamos encerrar essa semana o máximo possível preparados”, disse.

PANDEMIA

Com as mudanças ocorridas pela pandemia do novo coronavírus, o time teve cinco meses de treinos com baixa intensidade e agora, as atividades exigem um pouco mais de cuidado. “O futebol, ele exige além do físico, que é a dimensão técnica, tática, física, psicológica, emocional, cognitiva. Então nós temos buscado operacionalizar todas as dimensões, assim como também a parte física”, explicou.

Fonte: ge.globo