JUDOCA AMANDA ARRAES MANTÉM TREINOS MESMO COM A PANDEMIA DE COVID-19

Bi-campeã Sul-americana de Judô, Amanda Arraes reorganiza agenda pensando nas competições pós pandemia

Por Divino Caetano
Amanda arraes judô mundial júnior bahamas bronze -44kg (Foto: Gabriela Sabau / IJF)

A judoca Amanda Arraes viu o calendário do ano esportivo ser comprometido em decorrência da pandemia mundial do novo coronavírus. Isso porque as competições foram adiadas ou canceladas por recomendação das autoridades de saúde devido ao risco de contaminação do vírus.

 

Live

Em uma live realizada direto de Cacoal, cidade onde mora, a judoca falou sobre o momento atual. Os treinos estão mantidos com as devidas precauções, assim como o distanciamento social. Nada de aglomerações. As academias continuam fechadas por conta do Decreto de Estado de Calamidade Pública em Rondônia.

Resta buscar alternativas para treinar e não perder o foco, reflexos e preparo físico tão importantes em competições de alto rendimento.

Amanda disse que tem sido bem orientada e segue à risca todas as medidas de segurança para não prejudicar ninguém. O professor Antônio Nunes, como treinador da judoca, e a família são importantes, ainda mais no momento atual.

De fato, para uma atleta que compete em alto nível, encontrar alterativas de treinos e ficar sem lutar, toda orientação e apoio se faz necessário neste momento, conforme recomendam especialistas. Amanda Arraes disse que está bem consciente sobre o momento que estamos vivendo e confiantes que tudo vai passar.

 

Títulos

Amanda Arraes tem medalhas de bronze em mundiais sub 18 e 21. No Chile em 2017, e em Nassau, Bahamas em 2018, além de ter sido vice-campeã Mundial por equipe nas duas competições representando o Brasil.

Entre as conquistas, bi campeã Sul-americana; bi campeã Brasileira e bi campeã dos Jogos Escolares da Juventude. E ainda teve uma prata no pan-americano.

A judoca de Rondônia detém a quinta colocação no ranking Nacional. É da elite do judô brasileiro até 48 quilos.

Novas conquistas, pelo menos por enquanto ficam adiadas, até que a pandemia passe e as competições sejam retomadas com segurança.

Fonte: GloboEsporte.com/RO