JOGADORES DOS CLUBES DA SÉRIE D PEDEM AJUDA À CBF

Documento com assinatura dos capitães das equipes da 4ª Divisão vai ser encaminhado para entidade “não esquecer” da competição

Taça do Brasileiro Série D (Foto: Fernando Torres/CBF)

Os jogadores dos 68 clubes da Série D do Campeonato Brasileiro se organizaram e vão pedir para a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) uma cota financeira para as equipes da competição terem condições de disputar o torneio em 2020 e evitar demissões de mais de 2 mil atletas, número estimado de profissionais envolvidos na Quarta Divisão. André Hernan analisa o impacto na Série D do Brasileirão no mais novo episódio do Aquele Última. Veja no vídeo acima.

O tom no documento, assinado por capitães dos times, é para a entidade não esquecer da Série D, que possui clubes com orçamento limitadíssimo, com dificuldades de estrutura, comparado a outras divisões do futebol brasileiro. O pedido dos jogadores será protocolado nesta segunda-feira.

A Série D tem previsão para começar no dia 2 de maio, porém a suspensão das atividades esportivas no país devido à pandemia do coronavírus trouxe incerteza sobre o início da Quarta Divisão, assim como todo o calendário do futebol no país. Além da ajuda financeira aos seus clubes, os jogadores querem uma garantia da entidade que a Série D aconteça sem alterações na fórmula de disputa, de maio a novembro.

O QUE PEDEM OS JOGADORES DA SÉRIE D?

Atenção especial da CBF com a Série D do Brasileiro;

Distribuir cotas de participação na Série D, auxiliando os clubes nas despesas mensais;

Manter a fórmula do campeonato, considerada ideal, importante para manter os 2 mil atletas empregados até novembro de 2020;

O movimento dos jogadores é similar ao ocorrido na Série C, quando os 20 clubes dialogaram em videoconferência e discutiram um projeto emergencial de arrecadação para garantir que as diretorias consigam pagar os salários dos jogadores enquanto os jogos da Terceirona não são retomados. Na Série B, uma reunião entre os times definiu férias de 20 dias.

“Ninguém vai colocar a faca no pescoço da CBF, pedimos uma ajuda”

O documento com a assinatura dos capitães dos clubes da Série D pede uma abertura com a CBF para encontrar soluções para o campeonato. O advogado Filipe Rino, especialista em direito esportivo, auxilia os atletas.

– A CBF precisa olhar também pra maior competição nacional do país. A Série D emprega de forma direta milhares de atletas profissionais que em sua maioria necessitam muito nesse momento de uma ajuda da entidade mãe do futebol brasileiro. Que os clubes da Série D e federações estaduais se unam assim como fizeram os das Séries A, B e C, em busca de soluções pra esse momento difícil que passa o nosso país – explicou o goleiro do Altos, Rodrigo Ramos, capitão do time piauiense.

– A ideia surgiu depois do movimento que vimos com os clubes da Série C fazendo. Resolvemos fazer um grupo, colocamos os capitães das equipes da Série D e acabou dando certo. Temos as assinaturas desses jogadores. Ninguém vai colocar a faca no pescoço da CBF, o que estamos fazendo é pedindo a ajuda da entidade maior do futebol brasileiro. Esses são os nossos pedidos, somente vocês (CBF) podem nos ajudar nesse momento. Parabéns pela união de todos capitães dos clubes da Série D – comentou o goleiro.

Em 2020, a Série D do Brasileiro mudou de fórmula e teve um número maior de jogos, saltando de 16 datas para 26. Uma fase preliminar foi aprovada, além de uma fase de grupos com 14 rodadas. A competição preenche todo o calendário do segundo semestre, com a final prevista para novembro.

Confira como ficou a divisão dos grupos da Série D 2020

FASE PRELIMINAR

JOGOS DE IDA – 2 de maio ou 3 de maio

Ji-Paraná (RO) x Nacional (AM)

Baré (RR) x Ypiranga (AP)

Real Noroeste (ES) x Aquidauanense (MS)

Tocantinópolis (TO) x Brasiliense (DF)

 

JOGOS DE VOLTA – 9 de maio ou 10 de maio

Nacional (AM) x Ji-Paraná (RO)

Ypiranga (AP) x Baré (RR)

Aquidauanense (MS) x Real Noroeste (ES)

Brasiliense (DF) x Tocantinópolis (TO)

Formação dos grupos da Série D (Arte: EsporteRO)

Autor:Josiel Martins

Fonte: GloboEsporte.com/PI