PERDA DA INVENCIBILIDADE NÃO MUDA O PLANEJAMENTO DO VILHENENSE

Última derrota do Leão havia sido na estreia do Estadual de 2019 quando perdeu por 2 a 1 para o Guaporé

Tiago Batizoco – Treinador Vilhenense (Foto: Rogério Perucci)

Na manhã do domingo, 08, a Vilhenense foi superado por 1 a 0 pelo União Cacoalense em um Aglair Tonelli lotado. A derrota do time de Vilhena alem de resultar na perda da liderança do Grupo B para o próprio Cacoal, também significou a queda da invencibilidade de mais de um ano do Leão.

Sob o comando do treinador Tiago Batizoco o Vilhenense não perdia desde o dia 03 de fevereiro de 2019. Data da estreia do Estadual do ano passado, quando o time estreou com derrota por 2 a 1 para o Guaporé. De lá para cá, foram 11 vitórias e sete empates, incluindo ai o empate em 1 a 1 contra o Boa Esporte pela Copa do Brasil.

Sobre o jogo que findou esta sequência sem derrotas, Batizoco analisou: “Foi um jogo muito disputado, com as duas equipes se comportando de forma ofensiva. No primeiro tempo tivemos duas boas chances com Ariel e Tukinha, mas o goleiro Elias fez grandes defesas. Na segunda etapa o jogo seguiu equilibrado e numa bola parada eles marcaram o gol.

Batizoco afirmou que a derrota não irá modificar a forma de trabalho. “Ficamos mais de um ano sem perder, isso mostra que estamos no caminho certo. Temos que continuar firmes no primeiro propósito que traçamos que é a classificação para a semifinal”, afirmou.

O próximo desafio do Vilhenense será o Guaporé no estádio Portal da Amazônia, em Vilhena.

Fonte: EsporteRO.com.br