Inacreditável! No último segundo Flamengo marca e vence o Brasília

VITOR BENITE ROUBA BOLA E CONVERTE UMA BANDEJA NO ÚLTIMO SEGUNDO DO JOGO PARA DAR A VITÓRIA DO FLAMENGO NO CLÁSSICO CONTRA O BRASÍLIA

Benite, do Flamengo, e Fúlvio, do BrasíliaBenite, do Flamengo, e Fúlvio, do Brasília (Gilvan de Souza/Flamengo)
Benite, do Flamengo, e Fúlvio, do BrasíliaBenite, do Flamengo, e Fúlvio, do Brasília (Gilvan de Souza/Flamengo)

No maior clássico do basquete brasileiro da atualidade, o Flamengo conseguiu uma vitória emocionante nesta terça-feira sobre o rival UniCEUB/BRB/Brasília.
Jogando em casa, o time carioca teve uma bandeja no último segundo do ala/armador Vitor Benite para sair do Tijuca Tênis Clube com o triunfo por 76 a 74, resultado que o mantém firme no G-4 do NBB7.

O Flamengo contou com boas atuações dos alas Marcelinho Machado, autor de 17 pontos, e Marquinhos, que contribuiu com 12. Mas o cara do confronto foi mesmo Benite, que anotou 10 pontos, mas foi responsável pela cesta da vitória. Um lance que ele roubou a bola na defesa e partiu para o contra-ataque em velocidade, finalizando com a bandeja que deu ao time rubro-negro o sétimo resultado positivo em nove partidas na temporada (77,7% de aproveitamento).

O confronto entre Flamengo e Brasília estava empatado na história do NBB e com o resultado conquistado nesta terça-feira, o time carioca passou a frente do rival brasiliense, agora, com 12 vitórias contra 11 do esquadrão da capital federal.

O Brasília, que teve o ala/pivô Guilherme Giovannoni, com 17 pontos e a dupla de pivôs Ronald e Lucas Cipolini, com 15 cada um, como destaques no jogo, possui uma campanha de apenas duas vitórias em 10 jogos disputados (20% de aproveitamento).

O Jogo

fla x bra (3)Tentando se reerguer na competição, o Brasília começou a partida com muito apetite. Após uma enterrada do pivô Lucas Cipolini, o time visitante abriu 11 a 2 no primeiro quarto. Cipolini e Ronald deram trabalho no garrafão e juntos anotaram 13 dos 21 pontos da equipe na etapa inicial.O experiente time do Flamengo não se intimidou com o bom momento do adversário e, liderado pelo ala Marcelinho Machado, autor de sete pontos no período, encostou no placar, deixando a diferença para apenas dois pontos (21 a 19).

Meyinsse, do FlamengoMeyinsse, do Flamengo (Gilvan de Souza/Flamengo)
Meyinsse, do FlamengoMeyinsse, do Flamengo (Gilvan de Souza/Flamengo)

A reação rubro-negra continuou no segundo quarto e, rapidamente, a liderança mudou de lado. Com dois lances livres do ala Marquinhos, o Flamengo assumiu a frente do placar (27 a 26). O confronto ficou equilibrado até o final do período e os atuais bicampeões do NBB não permitiram que o Brasília conseguisse retomar a dianteira (38 a 35).

Os cariocas voltaram com força do intervalo e conseguiram abrir a maior vantagem do jogo, 10 pontos, no início do terceiro quarto (48 a 38). Com bom desempenho da dupla Ronald e Cipolini, os brasilienses voltaram a encostar no placar, deixando a diferença em apenas um ponto (48 a 37), mas permitiram que o Flamengo se recuperasse e fechado o período na frente por 58 a 52.

fla x bra (4)Como um grande clássico entre Flamengo e Brasília, o jogo estava longe de estar acabado. O time do DF voltou bem para o último quarto e com uma sequência rápida de cestas, encerrou com uma enterrada do ala/pivô Abner, empatando o confronto em 60 a 60. E o equilíbrio se manteve até os momentos finais da partida.

Faltando um pouco menos de dois minutos para o fim, o placar mostrava 74 a 74, e ambas as equipes desperdiçaram três ataques cada uma, para aumentar ainda mais a emoção na quadra.

O Flamengo tinha a posse de bola, faltando 24 segundos no cronômetro, mas Laprovittola cometeu uma andada no ataque. A bola voltou ao Brasília, que tinha seis segundos para decidir. Porém, o ala/armador Vitor Benite se antecipou, roubou a bola de Cipolini e partiu livre para a bandeja que deu a vitória aos donos da casa.

Fonte: Liga Nacional de Basquete