Esporte RO

Briga no final do jogo Cabofriense x Shalk 51 mancha a Taça Aciv

As equipes e atletas envolvidos na pancadaria serão submetidos a julgamento   

 

POR ROGÉRIO PERUCCI

 

Créditos: Rogério Perucci

Uma briga generalizada entre atletas e alguns torcedores ao final do jogo entre as equipes Cabofriense / Sorveteria Luz Divina e Shalk 51 / Metalúrgica Colonial manchou a Taça Aciv e causou indefinição sobre como será a semifinal da competição.

 

A briga começou assim que o árbitro apitou o final do jogo com a vitória da Cabofriense. E teve de tudo: chutes, socos, cadeiradas, agressões com garrafa térmica e até atleta com uma espécie de taco de madeira com pregos, que não chegou a ferir ninguém porque foi impedido. A polícia foi acionada apreendeu o tal taco, ouviu os envolvidos de cada lado que ainda estavam no local e um boletim de ocorrência foi registrado.

 

As cenas lamentáveis protagonizadas pelas duas equipes apagou a beleza de um dos jogos mais bonitos da Taça Aciv 2017. Depois de um primeiro tempo sem gols, o Shalk 51 abriu o placar com apenas 1’30” do segundo tempo com  Neuleton.

 

O empate do Cabofriense veio em um chute de Lucas Lemes da intermediária aos 09’ que achou o ângulo do gol defendido pelo goleiro Newleton. Aos 19’ Edmar vira para o Cabofriense; e um minuto depois Lucas Lemes faz o segundo gol dele, o terceiro do Cabofriense. Aos 24’30’’ Daniel diminuiu par o Shalk 51. Depois disso foi tudo feio com a pancadaria que começou entre ops atletas e contagiou torcedores. As duas equipes serão julgadas pela comissão disciplinar que decidirá que punição caberá a elas.

 

Fonte: Folha do Sul 

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *