Esporte RO

Atlético Acreano garante acesso à Série C

 

O Galo Carijó faz história ao conquistar o primeiro acesso

de um time acreano à Série C do Campeonato Brasileiro

POR REDAÇÃO

 

Créditos: Manoel Façanha

O Atlético Acreano ficou no empate neste domingo, 13, com o São José-RS em 1 a 1 no estádio Florestão, em Rio Branco, e garantiu seu acesso à Terceirona em 2018. A partida foi válida pelo jogo de volta das quartas de final da Série D do Campeonato Brasileiro 2017.

 

Rafael Barros abriu o placar nos minutos iniciais para o Galo Carijó, mas, no segundo tempo, Flávio Torres deixou tudo igual.

 

Com o resultado, o Atlético Acreano superou o São José-RS no placar agregado por 2 a 1, garantiu vaga na semifinal da Série D e confirmou o acesso à Série C em 2018.

 

Agora, o Atlético Acreano aguarda o seu adversário na semifinal. Nesta segunda-feira, o Operário-PR recebe o Maranhão-MA no estádio Germano Kruger, em Ponta Grossa.

 

O Jogo – Atuando em casa diante de sua torcida, o Atlético Acreano começou ditando o ritmo da partida. E aos seis minutos, a zaga do Atlético Acreano não consegue afastar, a bola sobra para o atacante Rafael Barros, que toca na saída do goleiro Fábio para abrir o placar.

 

Aos 17 minutos, Polaco fez jogada individual e arriscou o chute, mas a bola vai para fora.

 

Aos 19′, o São José-RS conseguiu chegar pela primeira vez. Diego Torres dividiu com o goleiro Luiz Miller e a bola sobrou para Rafinha, que cabeceou livre, mas o zagueiro Juan salvou em cima da linha, salvando o Atlético Acreano.

 

Apesar do susto, o Atlético Acreano seguiu mantendo o mesmo ritmo, porém encontrando menos espaços no adversário. Já o São José-RS passou a explorar as jogadas de bolas paradas. Aos 34’, Diego Torres cobrou falta na entrada da área, mas o goleiro Luiz Miller colocou para escanteio.

 

Na volta do intervalo, o São José-RS voltou a campo pressionando, porém sem oferecer perigo à meta do goleiro Luiz Miller. Com vantagem no placar, o Atlético Acreano encontrou maior dificuldade para penetrar no setor defensivo do clube gaúcho, que passou a abusar de faltas duras.

 

Aos 28′, Jeferson lançou para Careca, que passou para Rafael Barros que deu um toque de calcanhar de volta para Careca, que teve a oportunidade de marcar o segundo, mas finalizou na rede pelo lado de fora.

 

Aos 31 minutos, dois jogadores que estavam no banco de reservas do São José-RS, Luiz Felipe e Clayton, são expulsos após reclamarem acintosamente da marcação do árbitro mineiro.

 

Nos minutos finais, o São José passou a pressionar o Galo Carijó. Aos 38’, a defesa do Atlético Acreano se atrapalha no lance e Flávio Torres finaliza, mas o zagueiro Diego consegue se recuperar no lance e afasta o perigo.

 

Aos 42’, em rápido contra-ataque, o Atlético Acreano desceu em velocidade. Neto cruza para Careca, que finalizou, mas o goleiro Fábio fez grande defesa para salvar o São José-RS.

 

Aos 44′, Diego Torres cobrou escanteio, a zaga não conseguiu afastar e Flávio Torres marca de bicicleta para deixar tudo igual no estádio Florestão.

 

Ficha Técnica

Atlético Acreano 1 x 1 São José-RS

Local: estádio Florestão (em Rio Branco-AC);

Data: 13/08/2017 (domingo);

Árbitro: Igor Junio Benevenuto (MG);

Assistentes: Celso Luiz da Silva (MG) e Marcus Vinícius Gomes (MG); 4º árbitro: Ronei Candido Alves (MG);

Público pagante: 5881 torcedores; Renda: R$ 118.600,00

Gols: Rafael Barros aos 6′ do 1º tempo; e Flávio Torres aos 44′ do 2º tempo;

Cartões amarelos: Alfredo, Careca, Juan, Leandro Jucá, Luiz Miller, Rafael Barros e Renato (Atlético Acreano); Clayton, Diego Torres, Dudu Mandai, Everton Alemão, Fábio e Márcio Jonathan (São José-RS);

Expulsões: Clayton e Luiz Felipe (São José-RS);

Atlético Acreano

Luiz Miller; Weverton, Juan, Diego e Alfredo (Jeferson); Leandro Jucá (Tragodara), Renato e Careca; Eduardo, Polaco (Neto Pessoa) e Rafael Barros. Técnico: Álvaro Migueis.

São José-RS

Fábio; Luiz Felipe (Márcio Jonathan), Everton Alemão, Claudinho e Dudu Mandai; Felipe Guedes, Fidélis, Diego Torres e Clayton (Flávio Torres); Matheus Toto (Anderson) e Rafinha. Técnico: China Balbino.

 

Fonte: Futebol do Norte

 

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *