Esporte RO

Na base do Galo e com contrato até 2017, rondoniense mira profissional

THALES HENRIQUE, DE 18 ANOS, TEM CONTRATO COM O TIME DE BASE DO ATLÉTICO (MG) ATÉ 2017. DE FÉRIAS EM ARIQUEMES, O ATACANTE FALOU SOBRE SONHO E CARREIRA

THALES (1)

Thales Henrique fez dois gols na Copinha deste ano (Foto: Arquivo Pessoal/Facebook)

O período de férias de Thales Henrique, jogador da base do Atlético Mineiro, está chegando ao fim. O atleta passou um mês em Ariquemes, cidade distante cerca de 200km da capital Porto Velho, curtindo a mãe Wilde Cândido da Silva, matando a saudade e planejando o futuro. Nesta segunda ele já se apresenta ao time, no Centro de Treinamento do Galo em Belo Horizonte. Com 18, ele já está há três anos no time e tem contrato até 2017. Mas até lá, os objetivos são outros. Um deles é de logo fazer parte do elenco profissional do time mineiro.

Desde que começou a vestir a camisa do Galo, o atacante disputou dois grandes campeonatos. Em 2014 ele estreou pela Copa do Brasil sub-20 e o mais recente torneio foi a Copa São Paulo de Juniores, onde participou de todos os jogos e marcou dois gols. O time foi até as quartas de final, mas deu adeus à competição após ser eliminado pelo São Paulo com o chocolate de 4 a 0. Porém, individualmente falando, esse foi um período de oportunidades ao rondoniense, que saiu de casa em busca de uma oportunidade no futebol.

– A Copinha é um campeonato bem visado, tudo por ter atletas jovens e por ser a única disputa grande no período de um ano pra galera da base. É um marco na carreira de jovens atletas, porque nos dá experiência de grandes competições e nos prepara. Isso além de mostrar a gente para o clube – comenta o jogador.

Ainda sem muitas perspectivas e não sabendo ao certo no que ia dar, Thales deixou a casa, a mãe e a infância de lado para seguir em busca do sonho com apenas 13 anos de idade. Mesmo ainda bem jovem, ele garante que ter deixado a rotina de uma criança normal e aprendido a conviver com a saudade da mãe, que não mediu esforços na hora de incentivar o filho, tem valido a pena.

THALES (2)

Thales Henrique (Foto: Antognione Rocha/Tv Ariquemes)

– Estou fora de casa desde muito cedo e sinto muito a falta da minha mãe, mas esse é o meu sonho e eu tive que superar todas essas dificuldades. O sonho de ter uma infância igual as outras crianças também foi esquecido… As brincadeiras de rua, tudo o que um garoto da minha idade fazia eu não tive. Mas tá valendo a pena. Hoje tudo o que faço é por amor ao futebol e à minha mãe, que nunca mediu esforços pra me ajudar – conta o atacante, já em clima de despedida.

E todo esse sacrifício feito por Thales tem um objetivo certo e traçado. Ele mira direto no time profissional e sonha em brilhar no Atlético-MG. O jovem conta que mesmo já estando na base, a transição para o profissional não é fácil.

– Depende de muito trabalho, dedicação e resultados. O sonho de todos os garotos da base é subir para o profissional e tem muito menino bom. Vou seguir focado e determinado, para quando pintar uma oportunidade estar bem preparado para o desafio. É o que eu sempre sonhei em ter, então não vou deixar passar agora.

Trajetória
Antes de ser uma das promessas da base do Galo, aos 13 anos, Thales fez teste no clube Santo Ângelo, no Rio Grande do Sul, e passou. Ele ficou um ano na base clube e de lá foi para o Guarani, onde permaneceu por dois anos. Num dos jogos, um olheiro fez o convite para ele jogar na base do Atlético-MG, onde está até hoje.

Ídolo
De todos os craques atuais e de outras épocas do mundo da bola, o ídolo de Thales é o jogador Kaká, que defende o Orlando City, dos Estados Unidos. Ele admira o jogador tanto dentro de campo quanto fora dele. Para Thales, Kaká é um exemplo de atleta e homem de bom caráter.

– Sou muito fã dele. Sempre gostei de vê-lo jogar e acompanho a vida dele fora dos gramados. Ele é uma pessoa bacana e tem um futebol genial – elogiou.

Fonte: GloboEsporte.com
Texto: Franciele do Vale

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *